Mulheres desvendam o mundo do choro

Título : Mulheres desvendam o mundo do choro
Autor : Rose Rubini
Veículo : Jornal “A Cidade”

Desafiando o universo essencialmente masculino, as amigas, Clélia da Cruz Coimbra, Nelinha Paterno e Terezinha Di Biaggi mostram que a música corre nas veias como a essência da alma e transborda em forma de choro. Clélia traz no sangue o gosto musical do pai Rubens, que também tocava violão. Acostumadas há anos a praticarem individualmente a solidariedade nos asilos e hospitais, juntas encontraram o apoio que faltava no grupo de amigos Sebastião Góes, Alfredo Pires e e Gilberto Gomide e formaram o Sexteto Colibri.

Para os amantes de boa música e do chorinho, um dos poucos ritmos essencialmente brasileiro, o ponto de encontro do grupo é a Praça Sete de Setembro, onde se reúnem sempre na última sexta-feira do mês. Quando começam a alegria é geral, segundo Clélia, que se emociona ao falar da alegria do público que não se intimida e toma conta das calçadas e o coreto, cantando e dançando antigas canções, bem brasileiras.

Além da praça, todas as quintas-feiras na avenida do Café, quem gosta do choro tem mesa cativa e para quem ainda não conhece o ritmo é uma excelente oportunidade para relembrar antigos sucessos de Chiquinha Gonzaga, Ernesto Nazareth entre outros grandes nomes do cenário musical nacional. E ainda podem saborear delícias da cozinha italiana.

O grupo se apresenta sempre a partir das 20h na pizzaria La Vecchia Villa e agora com novo trabalho: divulgar o CD “Pé Quente”, recém lançado. A obra reúne um pouco dos trabalhos de Nazareth e Chiquinha, entre outros e tem nas músicas “Ave Maria”, “Pé Quente” e O gaúcho da ópera Corta Jaca” , como trilha de trabalho.

Clélia revela que o repertório do show na praça vai muito além do choro e eles acabam tocando um pouco de tudo , sempre a partir das 22h. O grupo também é acompanhado por um cantos que interpreta asa serestas. O Colibri tem sua formação da seguinte forma: Clélia no violão de sete cordas, Nelinha no teclado; Terezinha fica no acordeom; Sebastião no cavaquinho; Alfredo no surdo e Gilberto não abandona o pandeiro.

Nenhum Cometário

Você pode ser o primeiro a deixar um comentário.

Deixe uma resposta

Você pode usá-losHTML tags e attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>